Medicina Dentária

A importância de um sorriso saudável e apelativo não podia deixar de fazer parte dos serviços ao seu dispor na Clínica Biscaia Fraga. A nossa preocupação é a oferta integrada de um conjunto de serviços destinados a complementar o seu bem-estar, a todos os níveis.

O sucesso, tanto a nível profissional como pessoal, é, nos dias de hoje, condicionado pela imagem e esta está, indissociavelmente, ligada a um sorriso impecável e a uma imagem cuidada a todos os níveis.

A Clínica Biscaia Fraga possui as tecnologias mais avançadas, os profissionais mais experientes e atualizados, bem como uma equipa humana comprometida em trabalhar para o seu bem-estar.

Implantologia

Implantes dentários são a mais perfeita substituição dos dentes naturais. Esta tecnologia é a única que impede a reabsorção óssea normal, que ocorre após a perda dos dentes naturais, mantendo a topografia natural do osso e da gengiva. Ou seja, o sorriso, além de ficar natural, torna-se mais bonito.

Após a perda dos dentes, ocorre um processo natural de reabsorção do osso maxilar. A perda de vários dentes leva a uma situação de falta de sustentação com afundamento dos lábios e bochechas, que acaba por dar um aspeto mais envelhecido. Os implantes dentários previnem esta situação e, em alguns casos, até dão um ar mais jovem ao paciente.

É importante referir que os dentes de substituição suportados por implantes são idênticos a dentes naturais, já que estão firmemente apoiados sobre o maxilar. Isto permite ao paciente comer os seus alimentos preferidos sem qualquer tipo de receio.

Ortodôncia

Esta é a área que trata de alinhar e nivelar dentes tortos, através de aparelhos fixos, removíveis e até transparentes.

O tratamento ortodôntico tem como objetivos:

  • corrigir a estética e a fonética;
  • melhorar a oclusão dentária e problemas articulares;
  • promover uma melhor distribuição das forças exercidas sobre os dentes, protegendo-os de traumas.

Os dentes fora do sítio podem resultar de acidentes, como a perda precoce de dentes de leite, ou de hábitos, como a chupeta.

Os problemas mais comuns são:

  • falta de espaço (apinhamento)
  • dentes de cima estão por dentro dos dentes de baixo (mordida cruzada lateral)
  • maxilar inferior ou mandíbula encontra-se muito recuado (retrognatismo)
  • maxilar inferior ou mandíbula encontra-se muito avançado (prognatismo)
  • dentes superiores encontram-se salientes (proalveolia superior)
  • dentes inferiores encontram-se à frentes dos dentes superiores (proalveolia inferior)

O tratamento inicia-se com um estudo e análise da radiografia de perfil, modelos e fotografias bucais, bem como a história clínica e familiar. A partir dos dados obtidos, é determinado o tipo de aparelho a utilizar. O tempo de tratamento ativo dura, em média, dois anos. O aparelho irá aplicar uma força suave sobre os dentes, levando-os a moverem-se para o local correto.

A correção da posição dos dentes pode alterar o aspeto facial, conferindo-lhe contornos e proporções mais harmoniosas e agradáveis. Os dentes desalinhados e apinhados são mais difíceis de limpar, estando, por isso, mais sujeitos a cáries e a problemas de gengivas ao longo da vida.

Há uma enorme variedade de aparelhos removíveis ou fixos desenhados para moverem os dentes e as arcadas maxilar e mandibular para a posição desejada. Mas os aparelhos fixos são os mais comuns. Depois de ser colocado ou ajustado, provoca um ligeiro desconforto, sobretudo ao mastigar, durante os primeiros dias. Na quase totalidade dos casos, esse desconforto desaparece ao fim da primeira semana.

Próteses

A prótese dentária deve ser colocada, quando se verifica uma ausência parcial ou total de dentes. É um método de substituição dos dentes naturais totalmente eficaz e é mais acessível do que, por exemplo, os implantes. Regra geral, a colocação de uma prótese dentária vai melhorar, significativamente, três aspetos: a mastigação, a dicção e a estética.

Trata-se de um dispositivo artificial que permite substituir os dentes. É uma estrutura acrílica que se ajusta aos maxilares, fixando-se com a ajuda dos tecidos moles, da estrutura óssea adjacente, do vácuo ou de uma componente metálica. A prótese é construída através de um molde, por laboratórios especializados e com recurso às mais modernas tecnologias.

Além do acrílico, também é possível construir prótesesem porcelana. Estas, apesar de serem mais onerosas, tornam-se mais naturais, duram mais tempo e são menos propensas ao desgaste e à quebra.

Atualmente, o processo de colocação de uma prótese não é doloroso. Mesmo que tenha de extrair dentes ou raízes, a anestesia garante que os procedimentos são realizados de uma forma confortável e sem dor.

Coroas

Uma coroa é um dente artificial que se coloca por cima de um dente natural, cobrindo-o por completo, o que permite que este recupere o seu aspeto normal, assim como o seu tamanho original, antes de ter sido danificado, e as suas funções de mastigação e estéticas.

As coroas dentárias servem, essencialmente, para reverter o processo de perda de um dente, dando ao paciente a possibilidade de manter grande parte da estrutura existente. São usadas também em casos em que se fratura um dente e é impossível recuperá-lo de outro modo.

Em resumo, este método é aplicado nos seguintes casos, para:

  • proteger um dente fraco, evitando que se parta
  • manter todas as partes de um dente fraturado no seu lugar
  • renovar um dente que tenha tido um desgaste muito grande e que não seja possível recuperar de outro modo
  • cobrir um dente com uma restauração muito grande (em casos em que não resta muito dente para servir de suporte)
  • cobrir dentes deformados
  • recuperar um dente descolorado

Existe uma enorme variedade de materiais que podem ser usados para a construção de uma coroa, destacando-se os seguintes:

  • metal – são as mais resistentes, podendo suportar sem dificuldade o desgaste diário dos dentes. O problema é que se tornam menos naturais;
  • resina – são as mais acessíveis, mas, apesar de, esteticamente, terem bom aspeto, desgastam-se mais rapidamente;
  • porcelana – são as que têm melhor aspeto, mas são mais onerosas. Mais fortes do que as de resina, têm uma estética que se assemelha muito aos dentes naturais.

Pontes

As pontes dentárias são pequenos dispositivos que se colocam na dentição, de forma a preencher áreas onde haja dentesem falta. Sãodentes “falsos” que substituem os dentes naturais e renovam a estética do sorriso, mas também toda a funcionalidade de uma dentição completa.

Doenças como a periodontite, cáries dentárias ou traumas resultantes de acidentes podem destruir os dentes naturais. Com este método, é reconstruído o sorriso dos pacientes, evitando que estes sofram dos efeitos negativos da perda de dentes.

Quando se perdem dentes, há grandes probabilidades dos dentes adjacentes se moverem para tentar preencher esse espaço deixado “vago”. Há também a hipótese de toda a função mastigatória e até a dicção serem afetadas. Em casos mais graves, pode ocorrer mesmo que a perda de dentes provoque sérios problemas com a oclusão (mordida) ou até problemas mandibulares. As pontes dentárias podem prevenir a maioria desses problemas e preencher o espaço deixado pelos dentes naturais que se perderam.

Cirurgia Oral

A cirurgia oral é o campo da Medicina Dentária que inclui o diagnóstico e tratamento cirúrgico de doenças, traumatismos e deformidades, envolvendo os aspetos estéticos e funcionais dos tecidos moles e duros da cabeça, boca, dentes, gengivas, maxilares e pescoço.

Inclui a remoção de dentes inclusos (sisos), apicectomias, desordens da articulação temporo-mandibular, trauma facial, cirurgia corretiva das deformidades dos maxilares, patologia oral ou implantes dentários.

Branqueamento e Capas

Ter um sorriso bonito e natural é uma realidade cada vez mais acessível e simples. Graças aos avanços em técnicas estéticas dentárias, cada vez mais rápidas, cómodas e eficazes, existem soluções para todo o tipo de problemas.

No caso dos dentes amarelados, há dois fatores a considerar: os genéticos/ hereditários e os extrínsecos, como a alimentação, a ingestão de café, vinho, o tabaco, etc.. A causa mais comum é a falta de higiene oral, que conduz ao depósito da placa bacteriana. A solução passa por um branqueamento dentário, que pode ser feito com recurso a moldeiras ou com máquinas de vários tipos (laser, por exemplo).

O branqueamento deve ser realizado apenas se o paciente tiver todos os dentes saudáveis. O tratamento demora cerca de uma hora e uma sessão é suficiente. Para quem tem muitos tratamentos dentários, é aconselhável recorrer às capas de cerâmica. Estas capas são coladas sobre os dentes naturais, para corrigir a forma e a cor dos dentes. Apesar de ser um tratamento mais caro, resolve o problema de forma mais homogénea e duradoura.