Novo tratamento para eliminar olheiras combina gordura e plasma do paciente

olheirasTécnica desenvolvida pelo cirurgião plástico Biscaia Fraga passa por preencher a pele junto ao olho, dependendo das necessidades de cada pessoa.

As olheiras afetam quase todas as pessoas, homens e mulheres, e com o avanço da idade têm tendência para piorar. Os cosméticos são úteis, mas não resolvem o problema. Uma nova técnica desenvolvida pelo cirurgião plástico Biscaia Fraga, que combina Fatores de Crescimento e gordura do próprio paciente, tem mostrado resultados eficazes e efectivos. O procedimento é pouco invasivo e permite à pessoa regressar de imediato à sua rotina quotidiana.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pode pensar, as olheiras não surgem apenas quando se dorme mal, como sinal de fadiga. Há outras causas e uma das principais é a hereditariedade. Isto porque, como a pele em redor das pálpebras é a mais fina do corpo, com uma espessura de cerca de 0,5 mm, sob a qual passam vasos sanguíneos, estes acabam por ser visíveis. Quando as veias se encontram perto da superfície da pele, podem originar um tom azulado, uma consequência da herança genética.

Há ainda outras razões para as pessoas terem olheiras, como as alergias, a asma, eczemas e a anemia, que indicia uma alimentação com carência de alguns nutrientes. Os medicamentos que causem a dilatação dos vasos sanguíneos podem também contribuir para que a área debaixo dos olhos escureça.

As soluções passam por usar cosméticos, que atuam essencialmente na prevenção e na correção, ou seja, ajudam a disfarçar as olheiras, embora elas continuem a existir.

Através de um protocolo inovador, que combina Fatores de Crescimento e tecido adiposo do paciente, é possível preencher a pele junto ao olho, de acordo com as necessidades de cada pessoa, eliminando o seu aspeto escuro, o que beneficia e rejuvenesce não apenas a zona em torno dos olhos, como todo o rosto.